Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A voz da Princesa Rapunzel

Domingo, 26.12.10
 
Bárbara Lourenço empresta a voz a Rapunzel, na versão portuguesa do filme de animação "Entrelaçados"

Aos 28 anos, a actriz Bárbara Lourenço é já uma veterana das dobragens de animações em Portugal, destacando-se sobretudo em inúmeras produções de origem japonesa. O seu nome ainda não é conhecido, mas o seu talento é indesmentível e pode ser comprovado por todos quantos já tiveram a oportunidade de apreciar alguns dos seus trabalhos no mundo da animação.

Agora, cabe-lhe a tarefa de substituir Mandy Moore, a popular actriz norte-americana que dá voz à Princesa Rapunzel no original da Disney, na versão portuguesa, que já se encontra também em exibição nas salas nacionais, de "Entrelaçados". Um dos grandes filmes da quadra natalícia, que se tem traduzido na corrida às bilheteiras (durante a primeira semana, no nosso país, foi visto por cerca de 100 mil pessoas), conseguindo o prodígio de conciliar o espírito original de Walt Disney com a nova tecnologia do Digital 3D. Bárbara Lourenço falou-nos sobre este seu novo trabalho.

 

Porque razão pensa que foi a escolhida para fazer este papel, que decerto terá sido desejado por imensa gente?
Muito sinceramente, não sei. Fiz um casting com outras actrizes e a minha voz foi aprovada. Poderá ter sido pela associação com a original. O casting foi muito simples, muito rápido.

 

Quando decidiu participar nesse casting, quais eram as suas expectativas?
Quando fui chamada, não fazia a mínima ideia para o que vinha. Sabia que ia ser uma longa-metragem de animação da Disney mas não sabia que ia ser a personagem da Rapunzel. Só percebi mesmo no próprio dia do casting. Mas procedi normalmente, como se fosse outro casting qualquer . Fiquei muito contente, é claro, até porque finalmente a Rapunzel ia ser uma princesa da Disney.

 

A colagem à voz da Mandy Moore foi uma ideia sua ou havia alguma necessidade técnica para que isso acontecesse?
Um dos requisitos do casting era mesmo chegar a voz o mais parecida possível com a de Mandy Moore. Sinceramente nem foi preciso fazer muito para que isso acontecesse. Mas é claro que houve uma boa direcção de vozes. E foi assim que a Rapunzel ficou com esta voz.

 

Pode falar um pouco da sua experiência anterior, na dobragem e na representação?
Comecei a fazer dobragens aos 17 anos. Já faço há 11 anos. Mas é a primeira vez que faço uma princesa da Disney. Estou super contente. E ainda por cima é o 50º filme de animação da Disney, algo com que não imaginava no princípio. Em termos de representação, fiz apenas teatro amador. A dobragem é a minha profissão, à qual me dedico a mil por cento.

 

Até que ponto diria que é parecida com a própria Rapunzel? Há alguma característica da personalidade dela com que se identifique muito?
Claro que sim. Ela é uma personagem alegre, apesar da situação em que vive, presa numa torre há 18 anos. Não tem medos, é destemida e aventureira. E muito carinhosa. Isso encaixa em quase todas as princesas. E eu também tenho um pouco disso. Sou uma pessoa bem disposta, gosto de aprender e de desafios novos. Acho que somos mesmo muito parecidas.

 

Uma das mensagens principais do filme é conhecer o mundo à nossa volta, fundamental nos dias de hoje...
Sem dúvida. As pessoas estão cada vez mais viradas para si e esquecem-se que o mundo é enorme. Há muita coisa para descobrirmos. É a mensagem principal, além da aventura e do romantismo, de uma forma até diferente da que é habitual nos filmes da Disney.

 

O que representa para si o universo da Disney?
Cresci com as princesas da Disney. Com as histórias, as aventuras, as músicas. Além da Rapunzel, por motivos óbvios, as minhas princesas preferidas são a Ariel, de "A pequena sereia" e a Bella, de "A bela e o monstro".

 

É capaz de enunciar uma boa razão para ver a versão portuguesa do filme, em vez do original?
As vozes ficaram muito boas, graças ao nosso director e a toda a equipa. Demos muita vida às personagens, as músicas estão maravilhosas. E, porque não ?, somos portugueses. Temos uma dobragem de grande qualidade. Já ouvi partes de outros países e a nossa dobragem é melhor do que a de muitos deles. E há que pensar nos mais pequeninos...

 

Autor: João Antunes


Retirado de: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=1742669 (Jornal de Notícias)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ana Sardinha às 20:18





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Voz Mágica em Destaque

PEDRO GÓRGIA: Completo e versátil, Pedro Górgia não passa despercebido à sétima arte, tendo participado em curtas e longas-metragens para o grande ecrã, e à arte da voz. Em locuções para publicidade, Pedro Górgia deu voz a campanhas para grande marcas como o Burger King, The Phone House, Halls, Sportzone, CP, Campera, Staples, Toyota, Continente, Honda, Multiopticas, Smart , BES, Texto Editora,Carlsberg.


Facebook

Junta-te ao Vozes Mágicas no Facebook!! Já são vários os membros deste grupo e alguns com grande experiência na área das dobragens! facebookVM.png


links

Estúdios

Facebook

Agências de Voz

Associação Portuguesa de Autores

Vozes (Sites oficiais)



comentários recentes

  • Locução

    Dispomos de vários cursos de locução - http://www....

  • Maria

    Boa tarde,Que se passa com o site da Add Voices, s...

  • Telma Ap

    Olá Ana!Parabéns pelo teu blog! Há imenso tempo qu...

  • Catarina Gonçalves

    Hey! hmm nao sei se me podes ajudar mas ha alguns ...

  • Andre Veríssimo

    Tenho pena do Local de aprendizagem ser tão longe ...

  • Margarida

    Olá boa tarde, eu gostava muito de poder dar voz a...

  • Ana Sardinha

    Olá!Sempre que tiver alguma novidade sobre algum c...

  • Ana Sardinha

    Olá!Peço desculpa só responder hoje mas não me foi...

  • Ana Sardinha

    Olá Marinela,Antes de mais muito bem-vinda ao blog...

  • marinela

    Olá Ana. O meu nome é Marinela Mendonça, só agora ...